Taís Mahalem
Postado dia 18/07/2023
10:00

Seguro viagem para a Itália: o que você precisa para viajar para o país encantador

Seguro viagem para Itália: foto da Fontana di Trevi

Além de passagens, hospedagem e roteiro, é fundamental considerar a contratação de um seguro viagem para ter uma experiência segura e tranquila.

Viajar para a Itália é revolucionar os sentidos. Seja pelas cidades e monumentos, a história rica de uma antiga civilização e a gastronomia incomparável. Porém, antes de embarcar, não se esqueça do seguro viagem. Além de ser obrigatório, ele protege contra imprevistos e garante tranquilidade para desfrutar das maravilhas italianas.

Neste artigo, vamos explorar o que você precisa saber sobre o seguro viagem para a Itália. Descubra a importância de ter essa proteção, os benefícios que ele oferece e as principais coberturas que você deve considerar.

Prepare-se para desbravar as belezas da Itália com tranquilidade e aproveitar ao máximo tudo o que o país encantador tem a oferecer!

Veja também: O que fazer na Itália: 8 passeios incríveis para fazer no país

Seguro viagem para a Itália é obrigatório?

Ao viajar para a Itália, assim como para outros países da Europa, é obrigatório ter um seguro viagem. A Itália faz parte do Tratado de Schengen, que exige que todos os visitantes tenham um seguro de viagem com cobertura mínima para despesas médicas e hospitalares.

Apenas os cidadãos dos países participantes podem viajar sem a necessidade de passaporte ou visto. O Tratado de Schengen aboliu os controles de fronteira interna e estabeleceu diretrizes para a cooperação em questões de segurança e imigração. 

Quais as outras exigências para entrar na Itália?

Tal como o seguro viagem, existem outras exigências para entrar na Itália. Os visitantes devem possuir um passaporte válido por pelo menos seis meses a partir da data de entrada no país. Além disso, é necessário apresentar comprovantes de hospedagem, como reserva de hotel ou carta-convite de um residente italiano.

E não para por aí! Você vai precisar comprovar os seus recursos financeiros e se eles são suficientes para cobrir as despesas durante a estadia. Sem falar das suas passagens de ida e volta dentro do espaço Schengen.

Qual o valor mínimo do seguro viagem para a Itália?

O valor mínimo do seguro viagem para a Itália, de acordo com as exigências do Tratado de Schengen, é de €30.000. Essa cobertura é essencial para garantir assistência médica adequada em caso de emergência, cobrindo despesas hospitalares, medicamentos e repatriação médica.

É importante ressaltar que os custos médicos na Europa podem ser bastante elevados, por isso é recomendado contratar um seguro com uma cobertura maior, caso seja possível.

Por que contratar um seguro viagem para a Itália?

Contratar um seguro viagem para a Itália é fundamental para garantir sua tranquilidade durante a estadia. Além de cumprir uma exigência legal, o seguro oferece proteção em casos de imprevistos, como doenças, acidentes, perda de bagagem e cancelamentos de viagem. E estar com tudo em dia e de forma organizada para lidar com imprevistos é essencial.

Um dos principais benefícios de um seguro viagem é o reembolso de despesas médicas e hospitalares. Caso você precise de atendimento médico durante sua estadia na Itália, o seguro viagem internacional cobrirá os custos, incluindo consultas, exames, medicamentos e até mesmo internações. 

O seguro ainda oferece cobertura para o cancelamento de viagem. Se por algum motivo você não puder viajar, seja por doença, acidente ou outros imprevistos cobertos pela apólice, o seguro irá reembolsar as despesas não reembolsáveis ​​que você já tenha pago, como passagens aéreas e reservas de hotel.

Outra cobertura importante é a proteção contra a perda de bagagem. Caso suas malas sejam extraviadas ou roubadas durante a viagem, o seguro viagem irá indenizá-lo pelos pertences perdidos, permitindo que você compre itens essenciais enquanto estiver na Itália.

Como escolher um seguro viagem para a Itália?

Ao escolher um seguro viagem para a Itália, é importante considerar alguns aspectos. Como já mencionado, é preciso verificar se a apólice atende aos requisitos do Tratado de Schengen, com cobertura mínima de €30.000.

Além disso, avalie as coberturas adicionais oferecidas, como assistência médica, odontológica, jurídica e de bagagem. Considere também o valor do seguro em relação ao tempo de permanência e ao tipo de atividades que pretende realizar durante a viagem.

Ao planejar sua viagem à Itália, prepare-se para passeios emocionantes. Visitar Roma e apreciar o Coliseu é inesquecível, mas, em meio à multidão, você pode torcer o tornozelo. Um seguro saúde garante atendimento médico adequado, sem arruinar suas férias. 

Veja também: Os 10 principais museus na Europa que você não pode deixar de visitar!

Seguro viagem: foto da Itália
Foto de iam_os na Unsplash

Como acionar o seguro viagem na Itália?

Caso precise acionar o seguro viagem na Itália, siga os procedimentos indicados pela seguradora. Geralmente, é necessário entrar em contato com a central de atendimento da mesma, informar o ocorrido e seguir as instruções fornecidas.

É importante ter sempre em mãos os documentos e contatos necessários, como o número da apólice e o telefone. Em situações de emergência médica, procure atendimento imediato e entre em contato com a seguradora o mais rápido possível.

A Coris oferece diversos pacotes e coberturas para qualquer tipo de viagem, seja no Brasil ou nos quatro cantos do mundo. Conheça alguns dos serviços que fazem da empresa uma referência do mercado:

  • Central de atendimento própria, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • Aplicativo CORIS APP;
  • Coberturas específicas e exclusivas, como a cobertura para gestantes, cobertura odontológica, cobertura para esportes e análise de reembolso 100% administrada pela Coris.

Recomendações de segurança e saúde para viagens à Itália

Agora que as malas já estão sendo organizadas e boa parte dos roteiros da viagem estão quase prontos, que tal deixar salvo no seu caderno de viagem, pasta ou dispositivos eletrônicos, algumas recomendações importantes? Vamos lá?

  • Seguro saúde internacional: contrate um seguro viagem internacional abrangente que cubra as suas despesas médicas ou de quem lhe acompanha;
  • Vacinas: analise se você está com todas as vacinas recomendadas em dia. Além disso, preste atenção às orientações das autoridades sanitárias locais;
  • Tipos de medicamentos: se você precisa de medicamentos específicos, leve uma quantidade suficiente para a duração da viagem. Familiarize-se com o sistema de saúde italiano e veja se os medicamentos que você transporte possuem alguma restrição dentro do país e/ou se são considerados legais;
  • Contatos de emergência: mantenha sempre à mão os números de emergência locais, como o 112, que é o número de emergência na Itália. Sem falar que é bom possuir contatos emergenciais de pessoas próximas.

Viajar para a Itália é uma experiência que fica na memória. No entanto, diante da diversidade de destinos dentro do país, é essencial contar com empresas consolidadas no mercado para organizar partes de sua viagem de forma segura e tranquila. 

Ao optar por uma empresa reconhecida, você garante um planejamento eficiente e assistência em caso de imprevistos durante a viagem. Se você ainda tem dúvidas ou precisa de mais informações sobre os seguros de viagem, acesse o site da empresa em www.coris.com.br e confira.

Gostou do conteúdo? Se você quer saber mais dicas de viagem, veja agora o nosso blog post sobre como viajar de trem pela Europa gastando pouco.

Artigos relacionados

22.set.2023
Seguro viagem para a Grécia: aproveite a sua viagem ao paraíso na Terra

Viajar para a Grécia é uma experiência inesquecível, repleta de história, praias deslumbrantes e culinária única. No entanto, antes de embarcar nessa aventura, é essencial tomar medidas para garantir a segurança. Contratar um seguro viagem é fundamental para cobrir imprevistos médicos ou emergências durante sua jornada helênica. A Grécia, com sua rica herança histórica, paisagens […]

Por: Taís Mahalem